segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Defendendo a Tapada - Um Artigo de António Eloy



Posted by Picasa

Recebemos de António Eloy um artigo, expressamente escrito para este blogue, que publicamos com muito gosto, agradecendo a atitude solidária deste amigo da Tapada das Necessidades:

"Durante muitos anos vivi em Campo de Ourique e regularmente ia até à Tapada ver o tempo passar, sentir o crescer das plantas, deliciar-me com o jardim dos cactos, de tantas e diversas características ou ver passar, com o tempo um ou outro papagaio.

Recordo também, com a memória a rebobinar o tempo, fabuloso espectáculo que vi e em que participei, do teatro “O Bando” em duas ou três noites de esplendor.

Mesmo quando deixei de morar em Campo de Ourique a Tapada continuou a merecer a minha presença, embora mais em pensamento, que é o que comanda a vida, como sabemos.

Acasos da vida levaram-me a um novo empenho cívico, na lista Cidadãos por Lisboa e com Helena Roseta, e nesse âmbito respondendo ao convite dos Amigos da Tapada, com a Manuela Júdice tive ocasião de percorrer em pormenor este espaço e verificar os problemas que se lhe levantam, para um usufruto cidadão e para uma gestão sustentada, durante a campanha eleitoral.

Agora com funções voluntariosas no Gabinete Cidadãos por Lisboa temos procurado acompanhar o trabalho que o Gabinete do vereador dos Espaços Verdes José Sá Fernandes tem vindo a desenvolver nesta, para esta área, no âmbito, também, de proposta do P.C.P. que teve apoio generalizado na Vereação.

Os problemas são muitos, desde interfaces pouco claros, no momento em que escrevo, de tutela e competências até aos que se articulam com a contínua degradação deste pulmão citadino e da sua gestão articulada.

Duas ideias são todavia de reter: a questão da manutenção, em todos os casos, do acesso público a este espaço, sendo minha convicção que se devem encontrar soluções que contribuam para a sua melhor segurança, e uma recuperação da estatuária, dos valores do jardim romântico e dos espaços únicos que este encerra, e para isso terão que se encontrar soluções de financiamento, que poderão ser protocoladas, clarificada situação de tutela, sendo que essas devem incluir a recuperação dos caminhos e do espaço hoje utilizado como parque de estacionamento, penso que pelo I.D.N.

Essas são do meu ponto de vista as questões que nos devem motivar neste momento.

Numa 2ª fase criar eixos sócio-culturais na Tapada e programas de entrosamento desta com os vizinhos e os muitos dela amantes deve ser objectivo a desenvolver desde já. No nosso grupo politico e no âmbito da fraterna relação que temos tido com o Grupo de Amigos da Tapada tudo faremos para que estas ideias e estes objectivos sejam conseguidos.Sem procurar tirar qualquer galhardete de tal. O tempo não esquece.

Abraço amigo

António Eloy"

Sem comentários: