sábado, 9 de fevereiro de 2008

Poema de Flávio Silva escrito esta tarde na Tapada das Necessidades




No verde em que me desenho
De mil sonhos, de outros dias
Lá me perco, lá me embrenho,
Rabiscando fantasias...

E o pardal, entontecido,
Leva-me um beijo, no vento,
Guarda-o no ninho, escondido,
Feito só, de encantamento.

[Poema de Flávio Silva escrito na tarde de ontem na Tapada das Necessidades]
Fotos LFM

Sem comentários: