quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Irene Lisboa na Tapada das Necessidades?




No catálogo da Exposição "O Pouco e o Muito", do Museu Irene Lisboa, em Arranhó, Arruda dos Vinhos, existe a fotografia que reproduzimos.
Embora esteja referido que se trata da Tapada da Ajuda, recomendamos um olhar atento para o banco que está debaixo da estátua coberta pela ramagem da alfarrobeira...
Parece ser o sítio onde Irene Lisboa está sentada (a 3ª a contar da esquerda).

Ou será apenas uma sugestão, pelo facto de constar na sua biografia que estudou no Convento do Sacramento e leccionou na Escola da Tapada da Ajuda?
Perdoe-se o entusiasmo, mas terá sido uma descoberta ou...?

Aqui fica um poema de Irene Lisboa, onde a natureza aparece em força:

"Chuvoso Maio!


Deste lado oiço gotejar
sobre as pedras. Som da cidade ...
Do outro via a chuva no ar.
Perpendicular, fina,
Tomava cor,
distinguia-se
contra o fundo


das trepadeiras do jardim.
No chão, quando caía,
abria círculos nas pocinhas brilhantes,
já formadas?
Há lá coisa mais linda

que este bater de água na outra água?
Um pingo cai
E forma uma rosa...
um movimento circular,
que se espraia.
Vem outro pingo
E nasce outra rosa...
e sempre assim!

Os nossos olhos desconsolados,
sem alegria nem tristeza,
tranquilamente
vão vendo formar-se as rosas,
brilhar
e mover-se a água... "

LFM/GATN

Sem comentários: