quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Surrealismo na Tapada das Necessidades






Esta tarde, vários amigos da Tapada das Necessidades e outros moradores, acorreram à portaria da mesma, na sequência da notícia que passou, de boca em boca, e que relatava a intenção, tentada por um grupo de segurança, certamente a mando, que terão dito à funcionária da Junta de Freguesia dos Prazeres que assegura a abertura e fecho do portão da Tapada : "Nós somos a (disseram então o nome da empresa) e vimos tomar posse disto!"
O Presidente do Executivo da autarquia local informou os populares do que se estava a passar, sublinhando que não foi dado conhecimento à Junta desta iniciativa, considerando no entanto que a segurança do perímetro será desejável para evitar danos no património construído e ambiental, não tendo objecções, desde que aquela entidade não interfira no funcionamento da portaria, há muito atribuída por protocolo à Junta de Freguesia.
Todavia estranhou que o responsável do grupo de segurança desconhecesse que há uma escola na Tapada, demonstrando-se assim, conforme nos afirmou, "a total incapacidade decisória da CML, que nem sequer disse ao que vinham."
O Grupo dos Amigos da Tapada esteve presente, através de uma parte dos seus activistas, juntando-se aos moradores que se solidarizaram com a manutenção da portaria a cargo da Junta de Freguesia dos Prazeres.
GATN/LFM (texto e fotografias)

Sem comentários: