quinta-feira, 16 de junho de 2011

TRECHOS DA PAISAGEM DA TAPADA DAS NECESSIDADES - O JARDIM DOS CACTOS


D. Carlos I, durante o seu reinado, trouxe para a Tapada das Necessidades uma notável colecção de cactos.

Com o advento da República, a Tapada passou a ser encarada numa vertente mais florestal. Em 1939 foi afecta à Direcção Geral dos Serviços Florestais e Aquícolas que nela efectuou trabalhos de recuperação e a criação de novos elementos como a cacteira, que se ficou a dever à intervenção do Eng.º Mendia quando era o responsável dos Serviços Florestais pela gestão da Tapada.


A Cacteira, ou Jardim dos Cactos, como hoje é mais conhecida, foi instalada a nascente da Casa do Regalo e do eixo da antiga cascata.

É composta por vários canteiros divididos por um arruamento e pequenas calçadas de pedra, algumas em escadaria para vencer a pendente do terreno.

Formada por bonitos conjuntos dispostos em planos sucessivos de opuntia, furcrea, agave, aloe, yucca, cordyline, dracaena, nolina, e Phoenix canariensis, com exemplares de porte notável, criando um ambiente de grande exotismo e baleza, constitui um dos elementos mais interessantes da Tapada e, do ponto de vista histórico, a principal adição trazida aos jardins pela República.


O Jardim dos Cactos, considerado como um dos melhores da Europa, recentemente sujeito a trabalhos de limpeza e desbaste da vegetação e também de recuperação das calçadas, cujas pedras, muitas delas, se encontravam levantadas sobretudo pelas raízes das palmeiras, continua sendo invadida por espécies estranhas como os ailantos e as olaias.


Pinto Soares

16 de Junho de 2011

Sem comentários: