quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A Tapada das Necessidades e o Olhar de Egas Branco












O Amigo Egas Branco passou, mais uma vez, pela Tapada das Necessidades e recolheu imagens do esplendor desse belo espaço, que acedeu partilhar com todos.

Este é o olhar de um dos inúmeros cidadãos que amam Lisboa e particularmente a Tapada, opondo-se (tal como professores e estudantes universitários, um vereador da CML, arqueólogos, moradores e muitos, muitos outros amigos) à adulteração do espaço, que a imposição de um restaurante de luxo traz, designadamente a circulação de automóveis, dia e noite, com a inevitável desestabilização para o equilíbrio ecológico.
Acresce que as árvores da Tapada estão classificadas...Porque será que isto sucede?
Porque será que todos os dias no nosso país ocorrem atentados ao Património?

Mais de 70 pessoas, em dois dias, subscreveram o abaixo assinado que cidadãos da freguesia de Prazeres - fundadores e dirigentes do GATN - resolveram colocar on line, pois jamais poderiam ficar de braços caídos perante uma decisão infeliz.
Se o desejar, se concordar com o protesto pode assinar aqui:
http://www.gopetition.com/petitions/tapada-das-necessidades-cml-troca-projecto-social-por.html
texto GATN fotos: Egas Branco

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Petição Contra Eliminação de Projecto Social por Restaurante de Luxo na Tapada e Consequências



Teve início no passado Domingo, dia 25 de Setembro, a recolha de assinaturas em papel, contra a tentativa de instalação de um restaurante de qualidade superior, na Tapada das Necessidades por parte da Câmara Municipal de Lisboa.


O Grupo dos Amigos da Tapada das Necessidades, como é dito no texto do Abaixo Assinado, manifesta-se, contra o seguinte (e pedimos que reflictam nas consequências, adiante expostas):



A Câmara Municipal de Lisboa pretende construir um Restaurante no antigo Jardim Zoológico da Tapada, o que é uma forma intolerável de privar a população de um espaço público e histórico de excepção.


Ignora para isso um Projecto apresentado pela Junta de Freguesia dos Prazeres, as Casinhas Encantadas, dedicado à educação das crianças e ao bem-estar dos moradores e frequentadores do Parque.


Seria devastador o resultado da instalação de um Restaurante com os seus acessos, redes de iluminação, comunicações, águas e esgotos, gás, gestão de resíduos sólidos, demolições e construções de apoio e suas periódicas operações de manutenção.


A Tapada das Necessidades e o seu arvoredo são Monumentos de Interesse Público, não podendo o património cultural da cidade ser descurado e negligenciado.


A existência desse Restaurante obrigaria a estacionamento e circulação de veículos dentro da Tapada, com intenso movimento de pessoas até altas horas, de forma totalmente incompatível com a sua conservação e segurança, comprometendo o descanso de vizinhos, a paz e o sossego do local e permitindo depredações e danos no Património.


Quaisquer novas construções iriam descaracterizar o conjunto monumental do Jardim, com um brutal impacto e sem daí resultar qualquer vantagem para o ambiente, adulterando este lugar de privilégio que foi possível preservar durante século e meio.


Em defesa de Lisboa, os cidadãos abaixo assinados rejeitam a instalação do Restaurante na Tapada das Necessidades, objecto de Concurso Público Internacional lançado pela Câmara Municipal de Lisboa e que pretendem seja anulado.


Também está a decorrer uma petição online, cujo link é:




Pinto Soares/LFM/GATN

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

GATN no OUTJAZZ 2011




O GATN esteve presente na Tapada das Necessidades, nos dias 4 e 11 de Setembro, acompanhado a realização do OUTJAZZ, dando a conhecer aos presentes a sua acção já desenvolvida em prol da defesa da Tapada, e alertando para os prejuízos para a Tapada e para os lisboetas que resultará se for por diante o megalómano e manifestamente desajustado projecto do Restaurante de Luxo.
Estaremos presentes também nos dias 18 e 25 já com os Abaixo-assinados em papel para recolher as assinaturas dos contestatários ao referido projecto, respondendo às muitas solicitações que nos têm sido feitas.

Texto e fotos de João Pinto Soares/GATN

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Árvores e Cactos da Tapada das Necessidades classificadas de interesse público






O Grupo dos Amigos da Tapada das Necessidades, a população da freguesia de Prazeres, todos os lisboetas e frequentadores daquele espaço histórico estão de parabéns! O GATN, particularmente, por ter proposto em tempo, a salvaguarda do coberto vegetal daquele território mágico e envolvente, património singular para quem ama a Natureza, e um ambiente saudável. De facto, o Ministério da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território, através da Autoridade Florestal Nacional, consagrou, em 22 de Agosto passado, por via do Aviso nº 13/2011, assinado por Amândio Torres, conforme PDF que pode ser consultado aqui:
http://www.afn.min-agricultura.pt/portal/gestao-florestal/aip/resource/ficheiros/aip-2011-class/Aviso-13-2011-2-027.pdf o seguinte: Nos termos do parágrafo único do artigo 1º do Decreto-Lei nº 28468, de 15 de Fevereiro de 1938, e do disposto no artigo 14º do Decreto-Lei nº 59/2008 de 8 de Agosto, é classificado de interesse público, todo o arvoredo da Tapada das Necessidades, Freguesia dos Prazeres, Concelho de Lisboa, cujos limites da área a classificar de interesse público se indica no mapa infra, destacando-se pela monumentalidade e raridade dos elementos que o compõem os seguintes exemplares:






1 e 2 – duas Phytolacca dioica L. (belas-sombras); 3 – Dracaena draco L. (dragoeiro); 27 – Sophora japonica L. (sófora-do-japão); 25 - conjunto de nove exemplares de Schinus terebenthifolius Raddi (pimenteiras-bastardas); 6 – alameda de Celtis australis L. (lódãos-bastardos); 21, 22 e 24 – três Ceratonia siliqua L. (alfarrobeiras); 19 – Olea europaea L. var. sylvestris (zambujeiro): 8 – colecção de cactos; 9 - maciço de zambujeiros, adernos e carvalhos.

Texto e fotos de LFM/GATN