quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Festas Felizes

FELIZ NATAL
 
UM FRATERNO ABRAÇO ENVOLVENDO TODA
A NATUREZA
 
GATN

sábado, 15 de novembro de 2014

NOTÍCIAS DA TAPADA DAS NECESSIDADES

segunda-feira, 12 de maio de 2014

TORNEIO DA PRIMAVERA

Conforme anunciado, realizou-se   no passado dia 1 de Maio o TORNEIO DA PRIMAVERA, por iniciativa de:  Associação Lisboa  Verde, Associação de Pais da EB1 Eng. Ressano Garcia, Grupo dos Amigos da Tapada das  Necessidades, Grupo Dramático e Escolar os Combatentes, Junta de Freguesia da Estrela, K´cidade  e Sporting União Fonte Santense.

Não podia  ter sido mais animado e participado, o    encontro que reuniu largas dezenas de pessoas interessadas pelo desenrolar do torneio de FUTSAL que envolveu 12 equipas   com um total de 120 atletas dos 6 aos 14 anos de idade.

Mas também outras atividades mantiveram  o  interesse de  todos os presentes desde as 10,00H até  ao fim da tarde, como  a Música, a Dança e as Pinturas Faciais.

As atividades foram interrompidas para um animado almoço e convívio  entre  os participantes, tendo   recomeçado logo a seguir.

O torneio terminou com a entrega de crachás comemorativos do acontecimento.

De salientar também a participação ativa dos moradores  da Rua Possidónio da silva, onde estão localizados os campos de jogos do Sporting União Fonte Santense e Grupo Dramático e Escolar os Combatentes, onde se  disputaram os desafios, e   que aproveitaram   a oportunidade   para   referirem as belezas, mas também as carências da Rua onde vivem, tendo deixado por escrito aquilo que gostariam de ver melhorado.

domingo, 6 de abril de 2014

“TORNEIO DA PRIMAVERA”

O Grupo dos Amigos da Tapada das Necessidades colabora na iniciativa desportiva de FUTSAL      “TORNEIO DA PRIMAVERA”
As inscrições podem ser feitas pelos responsáveis pelos Jovens participantes, nos locais indicados nesta folha de divulgação:
Sporting União Fonte Santense
Grupo Dramático e Escolar os Combatentes

terça-feira, 1 de abril de 2014

O REGRESSO DAS VISITAS GUIADAS À TAPADA DAS NECESSIDADES

No primeiro Sábado de cada mês, a partir de 5 de Abril próximo, às 15,00 H, terão início as já tão aguardadas visitas à Tapada  e Capela das Necessidades*, organizadas pelo Grupo dos Amigos da Tapada das Necessidades e Um Outro Olhar.
 
O encontro será junto ao Chafariz do Jardim Olavo Bilac, frente ao Palácio das Necessidades, Largo das Necessidades.
A visita terá a duração de cerca de duas horas e como em anos anteriores será gratuita e sem necessidade de marcação prévia.
 
Acessos:
Autocarros 773 (Largo das Necessidades), Autocarros 714 e 727 (Praça da Armada), 720 e 738 (Av. Infante Santo), 751 (Estação Alcântara-Terra). Comboio- Alcântara Terra e Alcântara- Mar. Estacionamento: Largo das Necessidades.
 
Contactos:
GATN - email: gatnecessidades@gmail.com Tel: 926340025 Facebook: GATN-Grupo-dos-Amigos-da-Tapada-das-Necessidades
UM OUTRO OLHAR – divulgação cultural – email: umoutroolhar@sapo.pt Tel: 938258919 Facebook: um-outro-olhar-divulgação-cultural
 
* A visita à Capela das Necessidades está sujeita a confirmação no início da visita.
 
Ficamos aguardando a vossa presença.
 
Até lá, saudações fraternas do GATN
 
Pinto Soares

domingo, 23 de março de 2014

COMEMORAÇÃO DO DIA MUNDIAL DA ÁRVORE, DA FLORESTA E DA POESIA

Comemorou-se no passado dia 21 de Março na Escola Fernanda de castro, na Tapada das Necessidades, o Dia Mundial da Árvore e da Poesia, com a presença e colaboração dos alunos da Escola Fernanda de Castro e do Centro Social e Paroquial S. Francisco de Paula.
As atividades tiveram início às 9,00 H com  Animação e Leitura por Nádia Nogueira, de uma adaptação da história “Tempo vai, tempo vem” de Maria Alberta Meneses.
Seguiu-se a leitura de Poemas pelos alunos das turmas do 1º/2º e 3º/4º Anos da Escola Fernanda de Castro e a troca de folhas e flores entre os alunos do Jardim-de-infância da Escola Fernanda de Castro e do Centro Social e Paroquial S. Francisco de Paula.
Às 10,00 tivemos a plantação de uma Laranjeira e um Limoeiro, no espaço da horta da Escola Fernanda de Castro, com a colaboração da Associação Lisboa Verde e do Grupo dos Amigos da Tapada das Necessidades.
Finalmente, com início às 11,00 H, tiveram lugar jogos e Atividades promovidos pela Câmara Municipal de Lisboa nas imediações da Escola Fernanda de Castro, na Tapada das Necessidades, ao que se seguiu a distribuição de material pedagógico pelos alunos, cedido pela Câmara Municipal de Lisboa e pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas. 
João Pinto Soares

segunda-feira, 10 de março de 2014

Intervenção do GATN na Reunião Descentralizada da CML

Intervenção do GATN na reunião Descentralizada da CML, realizada no passado dia 5 de Março, na qual nos foi garantida pelo Sr. Vereador dos Espaços Verdes, José Sá Fernandes uma reunião conjunta com o Sr. Presidente da Junta de Freguesia da Estrela para debater assuntos relacionados com o futuro da Tapada das Necessidades.
 
 
         O  Grupo dos Amigos da Tapada  das  Necessidades (GATN), aproveita    uma vez  mais a  oportunidade que as Reuniões  Descentralizadas da Câmara Municipal  de Lisboa proporcionam, para   reiterar   a   sua posição quanto ao futuro próximo  deste Espaço  de importância vital para a cidade de Lisboa.

        Presentemente, sentimos a Tapada dividida em duas partes distintas: A parte Sul, mais vivenciada, protegida por uma portaria permanentemente  ocupada, uma vigilância constante exercida por pessoal da CML, a presença  de  um jardineiro a tempo inteiro e   uma Escola a funcionar sem problemas. Por outro lado temos   a parte Norte, onde  se concentram a maior parte  dos problemas, resultantes   da ausência de uma   portaria com   guarda permanente, o que facilita  a   intrusão   de indivíduos  sem  carácter que  desencadeiam  atos de  vandalismo  sobre  pessoas e bens. Estes atos são encorajados pela existência dos  edifícios  devolutos deixados pela Estação Florestal Nacional quando  em 1998 abandonou a Tapada para se instalar em Oeiras.

         Julgamos ser fundamental para um desenvolvimento harmónico   e seguro da Tapada, a ocupação permanente das construções devolutas, a demolição dos barracões e anexos   sem serventia ou possibilidade de recuperação e a criação   de uma portaria com   guarda  permanente na entrada Norte (Rua do Borja),tendo sempre em vista que o aproveitamento do   espaço   da Tapada  deve ser  prioritariamente  para  atividades lúdicas e culturais com   fins sociais, e deve ter ainda em conta   as características específicas   que  tornam a Tapada das Necessidades  diferente  das   outras áreas verdes da cidade de Lisboa.
         
         Embora desconhecendo qual o plano da CML  para o futuro da Tapada das Necessidades, o  GATN vem apresentar  um conjunto de sugestões para a ocupação  dos  diferentes edifícios que se encontram devolutos e à mercê de atos de vandalismo naquele espaço.


Assim:

                    - Moinho de Vento.
       
Para  o  moinho de vento  e  edificação anexa, dada a sua localização perto   da   entrada Norte, o  que   limita a circulação de veículos necessários   ao apoio  logístico, propomos a instalação de   Uma cafetaria   de   apoio aos visitantes da Tapada, com    uma   esplanada, instalações   sanitárias  públicas incluindo fraldário,   mantendo   as  características do edificado como moinho de vento.

        - Horta pedagógica.

Lembramos, uma vez  mais a Vexas. o nosso  projeto para a criação de uma horta pedagógica no  topo Norte  da Tapada   das   Necessidades, utilizando a título precário  algumas   das construções deixadas pela Estação  Florestal Nacional e  um terreno  de cultura adjacente também já   em tempos utilizado por funcionários  daquele organismo. Esta ideia foi transcrita para um projeto de protocolo    enviado ao Sr. Vereador José Sá Fernandes em 3 de Junho de 2009.

        - Edifícios encostados ao   muro do topo Norte da Tapada, onde funcionaram a biblioteca e   laboratórios da Estação Florestal Nacional e para a ocupação dos quais já foi   aberto   um   concurso   em 2012  para instalação e funcionamento de um Espaço Cultural Integrado.

Propomos a instalação de uma Creche e/ou Espaços Culturais.


         - Edifício   isolado no topo Norte da Tapada das Necessidades, onde   funcionou   um   dos Laboratórios da Estação Florestal Nacional.

Propomos a instalação de uma biblioteca e de um centro de interpretação da Tapada das Necessidades   e silvicultura  urbana, dando cumprimento ao estipulado no protocolo   de transferência   de   gestão   da Tapada das  Necessidades assinado em 23 de Outubro de 2008, entre  o Ministério da Agricultura do Desenvolvimento Rural   e  das  Pescas e a Câmara Municipal de Lisboa – Garantir  que um dos espaços integrantes   do edificado que lhe é cedido pelo presente Protocolo é dedicado à Prestação   de informações   sobre assuntos relacionados com a agricultura.


       - Circuito de Manutenção.

Procurando dinamizar o topo Norte  da Tapada   e torna-lo mais frequentado e seguro, propomos criar   e manter   um “circuito de Manutenção” com   a   instalação de diversos aparelhos   de    ginástica    ao longo   de um  percurso        pré-determinado.

        - Casinhas Encantadas.

Projeto de carácter social com   ateliers para crianças e adultos   a   desenvolver   no   espaço  do antigo Jardim Zoológico utilizando   as   instalações     existentes, conforme   projeto   enviado   ao   Sr. Vereador  José Sá Fernandes em 16 de Janeiro de 2009.

        - Casa   de    função   do    Guarda Florestal e Envidraçado anexo.

Propomos a criação de um Centro  de Dia   para  idosos e Posto de Enfermagem.

    
Pensamos desta forma contribuir para um futuro equilibrado  da  Tapada das Necessidades, oferecendo desde já a nossa colaboração ativa para tornar realidade as melhores soluções que forem encontradas.

Terminamos congratulando-nos pelo meritório trabalho  de  recuperação do património artístico e monumental da Tapada que tem   vindo a ser   desenvolvido pela Câmara Municipal de Lisboa, com realce para a Estufa Circular e a Casa do Fresco, mas também para os lagos, pequenos recantos e peças ornamentaisque embora mais modestos não são de somenos importância e que demonstra uma forte dedicação  à causa da Tapada mesmo perante uma situação económica adversa. Devemos assinalar também a instalação de sanitários públicos, anseio por nós manifestado por diversas vezes.

        Por último, queremos aproveitar esta oportunidade para solicitar ao Sr. Vereador José Sá Fernandes uma reunião onde possamos em conjunto trocar impressões sobre estes e outros assuntos de importância para o futuro da Tapada das Necessidades.



       Gratos pela vossa atenção.


       
                         Lisboa, 5 de Março de 2014

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Notícias da Tapada

                                     
 Foi renovada a cerca  da Escola Fernanda de Castro  e há Novos habitantes na Tapada das Necessidades
                                          

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

AS AVES DA TAPADA DAS NECESSIDADES. O GAIO-COMUM

AS AVES DA TAPADA DAS NECESSIDADES

O GAIO-COMUM
Garrulus glandarius

O Gaio é uma espécie comum na Tapada das Necessidades
Classificação científica

Reino:    Animalia              Filo:        Chordata
                                                                                                                                                                Classe:     Aves        Ordem:     Passeriformes                                                                            Família:    Corvidae                               Género:    Garrulus                                          
                                                 Espécie:   Garrulos glandarius                            

Características

      Comprimento: 33 a 36 cm
     Envergadura: 52 a 58 cm
                                                                                                                                                                                                                      Peso: 140 a 190 g
Longevidade: 18 anos

Identificação

É um corvídeo de dimensões médias, habitante dos bosques. As  penas azuis das asas são a característica mais fácil de detectar nesta espécie, pois contrastam bastante com a tonalidade acastanhada do dorso e peito. As asas arredondadas possuem também um padrão preto-e-branco, tornando a combinação de cores muito visível quando se encontra em voo. A cauda preta e comprida e o bigode escuro completam as características mais marcantes deste corvídeo. Além disso tem uma coroa  malhada de  preto e branco e um bico preto curto e forte.
O gaio é uma espécie “imitadora”, capaz de imitar os cantos e chamamentos de muitas espécies de aves florestais. Sendo uma ave em geral tímida, é difícil de observar, sendo mais comum ouvir os seus gritos ásperos, que emite com frequência, bem como todo um leque de imitações de cantos e chamamentos de outras aves. 

                                                             Distribuição

O Gaio-comum pode ser encontrado numa vasta área que vai desde a Europa Ocidental até ao noroeste africano, passando por toda a Ásia continental e sudoeste asiático. Nas zonas mais frias (Suécia, Noruega e Polónia), as populações de gaios-comuns, migram no Outono para regiões mais a sul onde os Invernos são menos rigorosos.
No nosso país é sedentário e encontra-se bem distribuído de norte a sul do território, sendo mais abundante na metade norte e extremo sul.

                                                                                                                                                                                                                                      Habitat

Os Gaios-comuns não se sentem à vontade em terrenos abertos. Vivem geralmente em matas de folha caduca, de coníferas e mistas ou bosques pouco desenvolvidos, mas podem inclusive viver em parques e jardins de pequenas e grandes cidades.Gostam muito de habitar dentro de casas e carros.

                                                           Reprodução

Os Gaios-comuns são geralmente sedentários e solitários, à exceção do período de acasalamento, em que vivem temporariamente em grupo. O ninho é construído pelo casal, em fins de Abril ou princípios de Maio, geralmente em árvores, arbustos, árvores ocas ou caixas-ninho.
O ninho encontra-se em geral a uma altura inferior a 5 metros e é constituído por palhas, pequenos ramos e raízes, A postura é de 3 a 6 ovos e o casal reveza-se no choco que dura 16-19 dias. As crias são alimentadas por ambos os pais e geralmente estão completamente cobertas de penas entre os 21 e os 23 dias de idade.

                                                             Alimentação

O seu regime alimentar é omnívoro,  comendo praticamente de tudo, variando consoante a estação do ano e a disponibilidade da alimento. Quando há bolotas em abundância, fazem uma reserva para o Inverno, escolhendo-as rigorosamente em função da sua maturidade, do seu tamanho, e da sua qualidade, evitando em particular as que estejam bichosas,. As bolotas são enterradas no chão com o bico, e posteriormente tapadas. Também pode fazer reservas em fendas de rochas, buracos de árvores e outras cavidades, reservas essas que podem conter vários quilogramas de bolotas, Aquelas que não conseguem voltar a encontrar, germinam muitas vezes  no ano seguinte, ajudando assim à disseminação das árvores das quais provêm. Estima-se que cada gaio possa dispersar um milhar de bolotas por ano.
Para atém das bolotas, alimentam-se também de frutos de faias e de bagas de diferentes espécies. Na Primavera e Verão alimentam-se principalmente de insectos, atacando também ninhos de onde retiram os ovos ou os filhotes. Fazem ainda parte da sua alimentação lagartos, rãs, ratos e musaranhos (pequenos mamíferos insectívoros com focinho pontiagudo).

João Pinto Soares

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

ACTIVIDADES DO GATN PARA 2014

Recomeçaram as aulas de Tai-Chi na Escola Fernanda de Castro.
 
Tem sido difícil o reatar das atividades por parte do GATN, resultado da Extinção da Freguesia dos Prazeres e da sua integração da nova Freguesia da Estrela.
Segue-se o conjunto de assuntos e atividades apresentadas ao Sr. Presidente da Junta de Freguesia da Estrela, em reunião realizada em Dezembro de 2013. Esperamos vir a ter o mesmo apoio, nunca negado por parte da Junta cessante.
 
Exmo. Sr. Presidente da Junta de Freguesia da Estrela
O Grupo dos Amigos da Tapada das Necessidades (GATN) vem chamar a atenção de Vexa. e solicitar a vossa intervenção para a solução dos seguintes assuntos relacionados com a Tapada das Necessidades:
- Portaria Sul - Limitar/regularizar a circulação de automóveis que cada vez em maior número e com maior velocidade entram e circulam na Tapada.
- Portaria Norte – Criar uma portaria com guarda permanente na entrada Norte da Tapada (Rua do Borja), à semelhança do que já acontece na entrada Sul. Consideramos esta portaria fundamental para dar estabilidade àquela zona da Tapada e aí poder dar início a atividades condizentes com o seu desenvolvimento harmonioso, tendo em conta os aspetos romântico e cultural.
- Moinho de Vento e seu anexo – Instalar um centro de apoio aos visitantes com cafetaria e esplanada. A localização de tal estrutura (perto da entrada) salvaguarda a Tapada do transito automóvel (fornecedores e outro apoio logístico).
- Horta Pedagógica – Projeto do GATN a desenvolver no topo Norte da Tapada no local onde existem algumas instalações em tempos utilizadas pela Estação Florestal Nacional, conforme Projeto de Protocolo que se junta (PROTOCOLO DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO).
- Renovação do protocolo existente entre a Junta de Freguesia dos Prazeres e o Grupo dos Amigos da Tapada das Necessidades sobre A GESTÃO E UTILIZAÇÃO DA TAPADA DAS NECESSIDADES, que termina no final de 2013 e cuja cópia se junta.
- Casinhas Encantadas - Projeto da Junta de Freguesia dos Prazeres para ocupação do antigo JARDIM ZOOLÓGICO, conforme projeto que se junta.
- Circuito de manutenção – criar um circuito de manutenção para dar mais dinamismo à zona Norte da Tapada e contribuir para a sua segurança.
- Programa de visitas guiadas para 2014.
- Aulas de Tai-Chi na Escola Fernanda de Castro para 2014.
- Feira de artesanato, livros e velharias na Praça da Armada.